Pular Links de NavegaçãoPágina inicial > Notícias

TCC de egressa do curso de Farmácia será publicado em revista internacional


Verônica Passos Cordeiro de Oliveira com o seu orientador de TCC Prof. Dr. Aroldo Vieira de Moraes F

A aluna egressa do curso de Farmácia, Verônica Passos Cordeiro de Oliveira, teve o artigo Evaluation of the mutagenic potential of Glucocorticoids by Allium cepa, elaborado como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) aceito para a publicação na revista Research Journal of Mutagenesis. A pesquisa foi desenvolvida pela aluna, sob orientação do Prof. Dr. Aroldo Vieira de Moraes Filho (Professor do ICS – Instituto de Ciências da Saúde da Faculdade Alfredo Nasser) e contou com a colaboração de outros pesquisadores do mesmo Instituto: Profa. Ma. Daniela Medeiros Lobo de Andrade e Profa. Dra. Mônica de Oliveira Santos e de duas alunas da graduação da Faculdade: Gabriela Rodrigues de Sousa (6º período de Biomedicina) e Mariana Petit Teófilo de Araújo (egressa de Biomedicina). A pesquisa também contou com a colaboração de uma professora e uma doutoranda da UFG (Universidade Federal de Goiás): Profa. Dra. Lílian Carla Carneiro e Ma. Hellen Karine Paes Porto. Todos os envolvidos na pesquisa entraram como autores na publicação.

“O trabalho foi desenvolvido na Faculdade Alfredo Nasser e teve como objetivo avaliar a genotoxicidade de três glicocorticóides utilizados pela população: Dexametasona, Hidrocortisona e Prednisolona”, segundo o Prof. Aroldo Filho, orientador da pesquisa, doutor na área de Mutagênese e Pós-Doutorando em Ciências da Saúde. Os glicocorticóides compreendem uma das classes de medicamentos mais prescritas por profissionais médicos. Estes medicamentos podem ser administrados por diferentes vias e para diferentes patologias e disfunções, com o objetivo de suprimir uma resposta inflamatória indesejada como no caso de doenças auto-imunes, ou em situações onde os riscos da inflamação sobrepõem os benefícios desta resposta corporal. “A avaliação do risco-benefício de todo medicamento deve ser avaliada antes das prescrições e também a avaliação do risco carcinogênico; isso justifica a relevância da pesquisa desenvolvida no nosso Instituto afim de aumentar a segurança do usuário em relação a estes fármacos em questão, que além de muito utilizados hoje pela comunidade, apresentam alta probabilidade de provocar efeitos colaterais nos pacientes que fazem uso destes”, é o que nos relata a Profa. Daniela Medeiros, colaboradora da pesquisa e doutoranda em Farmacologia.

Mais notícias